Kefir: o que é o iogurte caseiro que combate candidíase, é antibiótico e regula intestino?

Lígia Lotério

Já ouviu falar dos benefícios do kefir para saúde? Com aparência semelhante a de um iogurte, esse alimento é fruto da fermentação de micro-organismos benéficos que agem como antibióticos naturais, matando bactérias ruins e cultivando as boas.

Com isso, o organismo sente uma melhora notável no sistema imunológico, na flora intestinal e em outros aspectos. 





O que é kefir?

Assim como outros alimentos que possuem bactérias benéficas, como os "leites fermentados com lactobacilos vivos", o kefir é uma colônia de micro-organismos que fazem bem para a saúde. A aparência é semelhante a de leite coalhado e o sabor lembra um iogurte, só que um pouco mais ácido.

O alimento é classificado como simbiótico, ou seja, uma mistura de probióticos e prebióticos. Isso significa que ele tem micro-organismos que eliminam as bactérias ruins do intestino e previnem doenças (probióticos) e fibras que estimulam a reprodução dos bacilos benéficos (prebióticos). 

Um dos aspectos mais interessantes desse alimento que faz muito bem para a saúde é que ele não é vendido, mas sim compartilhado. Funciona assim: alguém lhe dá alguns grãos e você os cultiva. Em ambiente adequado - substratos de açúcares e proteínas, como leite - ele se prolifera, fermentar e chega à composição ideal para consumo, sem nunca chegar a um fim.


Tipos de Kefir

Há dois tipos. Eles são classificados quanto ao ambiente propício para sua proliferação e fermentação:


Kefir de água

Esse tipo se alimenta de água mineral ou água de coco com açúcar mascavo ou açúcar demerara. É ideal para alérgicos e intolerantes à lactose.


Kefir de leite

Como o próprio nome diz, o kefir de leite precisa da bebida láctea de origem bovina ou de cabra. Também pode ser usado iogurte, leite de soja ou leite de coco.


Para que serve kefir?

O intestino é habitado por bactérias boas e ruins. Quando há desequilíbrio e o número de micro-organismos ruins prevalece, a saúde sofre.

“O intestino é chamado de segundo cérebro pois é um dos órgãos mais importantes do corpo. Entre suas funções importantes está, por exemplo, a produção de células do sistema imunológico. Ou seja, ele sempre precisa estar regulado para que a saúde seja boa", explica a nutricionista funcional e esportiva Giovana Canno.

Um dos grandes benefícios do kefir é justamente a melhora da flora intestinal, ou seja, a recolonização de bactérias boas no intestino. Chamadas de gram-positivas, elas liberam uma substância chamada bacteriocina que elimina os micro-organismos ruins.

Com isso, o sistema é reequilibrado, a imunidade ganha força, a função intestinal melhora e as doenças não surgem com tanta facilidade.


Contra o câncer

Vários estudos relacionam a bactéria proveniente do alimento à prevenção de tumores. Uma pesquisa da Universidade McGill, no Canadá, descobriu que o kefir reduziu a incidência de células do câncer de mama humano em 56%, em comparação com apenas 14% para o extrato de iogurte comum. Contudo, os cientistas ainda avaliam a veracidade dessa propriedade.

De acordo com a nutricionista Giovana Canno, o poder antioxidante e a melhora do sistema imune são outros indícios de que o kefir pode combater e prevenir células malignas.


Kefir para candidíase e infecção urinária

O kefir pode ajudar a saúde vaginal de diferentes maneiras.

Como ânus e vagina são muito próximos, a colonização de bactérias ruins no intestino pode fazer com que a vagina também seja infectada. Com isso, o risco de doenças do trato ginecológico é maior, como infecção urinária e candidíase de repetição. Como o kefir regula o fluxo de micro-organismos no intestino, ele reduz as chance de esses problemas surgirem e ainda ajuda a tratá-los caso já tenham aparecido.

Além disso, por melhorar a imunidade, ele pode também a longo prazo, diminuir a recorrência de infecções.

Há, ainda, estudos que apontam que é possível que as bactérias boas dos probióticos cheguem à flora vaginal e a restabeleçam, assim como seu pH,  diminuindo a chance de infecções por micro-organismos oportunistas, como a candida - mas essas pesquisas ainda não são conclusivas.  


Combate o colesterol alto

Sais biliares são componentes produzidos pelo fígado que são essenciais para digestão de gorduras no corpo. Um dos benefícios do kefir é auxiliar na fabricação dessas substâncias e, indiretamente, reduzir os níveis de colesterol através de uma metabolização potencializada.


Ajuda no tratamento da depressão e outros transtornos

O kefir é rico em triptofano, um precursor do neurotransmissor serotonina, que, por sua vez, promove a sensação de bem-estar e felicidade. É por isso que essa bactéria do bem é um excelente complemento ao tratamento médico para quadros de síndrome do pânico, depressão, ansiedade e instabilidade de humor.


Para diabetes

O kefir diminui a absorção de glicose pelo organismo e, consequentemente, estabiliza os níveis de insulina, ajudando a controlar quadros de diabetes mellitus.


Kefir emagrece?



Não há milagres quando o assunto é emagrecimento. Contudo, sabe-se que probióticos ajudam a emagrecer pois regulam níveis de insulina, que estão ligados ao acúmulo de gordura, e melhoram o trânsito intestinal.

Outro benefício do kefir para emagrecer é a potencialização do ganho de massa magra, já que ele melhora a absorção de glicose pela célula muscular, melhorando o treino e recuperando os músculos mais rápido. 


Para úlcera e gastrite

Muitas pessoas possuem a bactéria Helicobacter pylori,queafeta a mucosa do estômago e está relacionada ao aparecimento de alguns tipos de gastrite, úlceras e cânceres nesse órgão. Os grãos de kefir ajudam a eliminar essa bactéria maléfica e manter a integridade da mucosa, podendo prevenir e complementar o tratamento de tais doenças.


Para diarreia e prisão de ventre


Uma flora intestinal bem colonizada por bactérias benéficas evita constipação e até prisão de ventre. Portanto, aposte no kefir se você sofre desses problemas.


Aumenta a imunidade


O intestino é responsável por absorver vitaminas para nosso organismo e controlar várias reações imunológicas. Contudo, se a flora estiver prejudicada, ele não consegue cumprir nenhuma das duas tarefas com eficiência, reduzindo a imunidade e deixando a saúde à mercê de doenças. 

Uma opção para evitar que isso aconteça é o consumo de este tipo de alimento probiótico. Ótimo para regularizar a microbiota, ele fortalece o sistema imune, evitando e combatendo infecções como gripes, herpes e HPV.


Benefícios do kefir para a pele e cabelos


De acordo com Giovana Canno, as bactérias presentes no kefir são antioxidantes naturais que ajudam a eliminar os radicais livres, substâncias que oxidam as células, provocando o envelhecimento precoce. Além disso, ele também está envolvido na produção natural de colágeno da pele.

Ele também possui cálcio e magnésio, que estimulam o crescimento dos fios e os deixa mais fortes, e vitamina D, que auxilia a cicatrização da pele e também estimula o crescimento do cabelo.


Kefir é antibiótico?

O antibiótico é um medicamento eficaz para matar bactérias. Contudo, ele não consegue diferenciar quais são boas e quais são ruins, eliminado todas por igual e prejudicando o sistema imune.

Já o simbiótico natural elimina apenas os micro-organismos causadores de doenças. Mas é importante pontuar que ele não é tão forte quanto um remédio e nem serve como curativo para infecções no corpo. 

Devido a essa propriedade, a especialista em nutrição sugere associar os dois. "Tomar kefir enquanto usa antibiótico é bom para não deixar a flora intestinal e a imunidade tão debilitados, já que esse iogurte natural repovoa os micróbios bons no nosso corpo", aconselha.



Como consumir kefir? Pode comer todo dia?


De acordo com a nutricionista Giovana Canno, esse micro-organismo pode ser tomado diariamente, mas o ideal é recorrer a um médico ou nutricionista para descobrir qual é a frequência correta de consumo, visto que isso muda de pessoa para pessoa. 

Além disso, o kefir deve ser associado a uma boa hidratação para que ele consiga se proliferar corretamente. Portanto, tome muita água ao usar esse simbiótico.

Uma sugestão da nutricionista é usar o kefir em conjunto com outros alimentos benéficos para enriquecer ainda mais o cardápio e melhorar a saúde, como batido com frutas, coco ralado, fibras e biomassa de banana verde. 


Faz mal?

A nutricionista Giovana Canno defende que todo mundo pode tomar - crianças, adultos, grávidas e idosos-, mas a orientação médica ou nutricional individualizada é essencial, principalmente para pessoas que possuem sensibilidade à produto lácteos. Nesses casos o alimento deve ser introduzido aos poucos.

E lembre-se: alimentos milagrosos não existem. Esse iogurte à base de bactérias boas pode complementar os cuidados com a saúde desde que o resto da alimentação seja saudável. "Comer teores de gorduras e proteínas adequados e evitar o consumo excessivo de açúcar é importante para manter a flora intestinal em dia", explica a especialista.


Fonte: https://www.vix.com/pt/bdm/saude/um-alimento-tido-como-antibiotico-natural-poderia-fazer-voce-viver-mais?utm_source=next_article

341 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo